[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

SUSPEITO DE ASSALTO É BALEADO NA MÃO DURANTE JULGAMENTO NO AMAZONAS

Foto: divulgação

Em um evento alarmante ocorrido na comunidade Vila do Jacaré, localizada em Manacapuru, no Amazonas, um indivíduo suspeito de participar de atos ilícitos foi severamente punido em uma chamada “tribunal do crime”. Este incidente, que resultou em tiros disparados contra uma das mãos do acusado, ganhou notoriedade após um vídeo do ato ser divulgado nas redes sociais na noite da última terça-feira (23).

De acordo com as informações captadas no vídeo, observa-se o suspeito, visivelmente enfraquecido e apoiando-se em uma vassoura, enquanto é interrogado por dois criminosos. O momento da “punição” foi meticulosamente registrado: enquanto um dos perpetradores detém a câmera, filmando toda a ação, o outro executa o doloroso castigo.

A vítima, confinada dentro de uma estrutura de madeira, é ameaçada de ter as pernas amarradas por um dos agressores, mas isso é rapidamente interrompido pelo outro, que exige que a vítima se mova rapidamente.

Um dos agressores é ouvido dizendo: “Vai dá logo ai na mão desse bicho, ladrão”.

Durante o ato, são disparados pelo menos três tiros contra o acusado. Não foram divulgadas informações a respeito da condição de saúde do homem ferido após esse incidente aterrorizante.

Segue o trecho impactante que captura o momento do ocorrido:

Em acontecimentos relacionados à justiça feita com as próprias mãos e aos tribunais do crime, outra notícia surge com o recente aprisionamento de um jovem. Ele foi preso sob a acusação de armar uma emboscada para assassinar seu próprio pai no contexto de um “tribunal do crime” organizado pela facção PCC. Este incidente acrescenta mais um capítulo às preocupantes histórias de violência que parecem proliferar em certas comunidades, reforçando a necessidade imperativa de atenção e ação.

Fonte: https://folhadesorocaba.com.br/de-volta-sorocaba-reinaugura-unidade-do-sabe-tudo-conect-apos-anos-de-inatividade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *