[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

OMS alerta para crescente incidência de sarampo globalmente

Foto: divulgação

A recente escalada global de casos de sarampo tem deixado a Organização Mundial da Saúde (OMS) em alerta máximo. Natasha Crowcroft, consultora técnica para sarampo e rubéola da entidade, manifestou profunda preocupação com a atual situação durante uma coletiva de imprensa em Genebra. Ela destacou o alarmante crescimento consistente de casos em todas as regiões do mundo, com exceção das Américas.

Segundo informações recentes fornecidas por Natasha, houve um aumento de 79% no número de casos de sarampo relatados em 2023, atingindo mais de 300.000 em comparação com o ano anterior. Em 2023, houve um aumento no número de países a relatar surtos significativos da doença, saltando de 32 para 51.

Natasha ressaltou que as estatísticas atuais ainda estão subestimadas, referindo-se aos casos que não são contabilizados globalmente. Ela projeta que o número de mortes por sarampo tenha aumentado para mais de 130 em 2022, um aumento de 43%. Ademais, ela espera que os aumentos de casos reportados em 2023 se traduzam em um aumento no número de mortes quando os dados forem finalizados.

O período de 2024 é previsto como desafiador pela OMS, com expectativa de um número crescente de casos e mortes, especialmente entre crianças não vacinadas contra a doença. Ate o fim do ano, a OMS prevê que mais da metade dos países do mundo sejam classificados com alto ou altíssimo risco para surtos de sarampo.

Sobre crianças e vacinação, a OMS estima que por volta de 142 milhões de crianças em todo o mundo estejam em risco devido à falta de vacinação contra o sarampo. A maioria delas, cerca de 62%, estão em países de baixa e média renda onde o risco de surtos é maior. Natasha evidenciou que muitas crianças não foram vacinadas durante a pandemia de covid-19. A imunização global contra a doença está atualmente em 83%, mas segundo Natasha, esse número precisa chegar a 95% para prevenir efetivamente o sarampo.

No Brasil, o certificado de eliminação do sarampo concedido pela OMS em 2016 foi revogado em 2019 após a reentrada do vírus e um ano de propagação desenfreada. Dados do Ministério da Saúde revelam que entre 2018 e 2022, foram reportados 9.325, 20.901, 8.100, 676 e 44 casos de sarampo no país, respectivamente. Surtos da doença foram confirmados em 2022 no Rio de Janeiro, Pará, São Paulo e Amapá.

O sarampo é uma infecção grave que pode ser mortal. É transmitido quando um indivíduo infectado tosse, espirra, fala ou respira perto de outras pessoas. Uma febre alta, acompanhada de pelo menos um dos seguintes sintomas: tosse seca, olhos irritados, nariz congestionado ou mal-estar geral, é indício da doença. Vacinação é a maneira mais eficaz de prevenção, atualmente se dispõe de três vacinas distintas: a dupla viral, a tríplice viral e a tetra viral.

Fonte: Agência Brasil

Fonte: https://portalmanausalerta.com.br/oms-alerta-para-aumento-de-casos-de-sarampo-no-mundo/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *