[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

Lula e Macron anunciam programa de R$ 5,4 bilhões para bioeconomia na Amazônia

Foto: divulgação

Na última terça-feira, uma notícia de grande relevância tomou as manchetes: os chefes de estado do Brasil e França, Luiz Inácio Lula da Silva e Emmanuel Macron, respectivamente, fizeram um anúncio impactante. Durante uma reunião na cidade de Belém, no estado do Pará, eles divulgaram um ambicioso programa de investimentos na casa de 1 bilhão de euros – um valor equivalente a aproximadamente R$ 5,4 bilhões – direcionado para a bioeconomia na Amazônia brasileira e na Guiana Francesa. Além disso, eles expressaram um compromisso consolidado com o combate às mudanças climáticas e a preservação das florestas tropicais.

Os documentos assinados por ambos, intitulados “Plano de ação sobre a bioeconomia e a proteção das florestas tropicais” e o “Chamado Brasil-França à ambição climática de Paris a Belém e além”, delineiam as intenções e estratégias conjuntas. Estes documentos estão acessíveis ao público para consulta.

Com um olhar voltado para o futuro, o plano de ação delineia a captação de 1 bilhão de euros em fundos, combinando esforços do setor público e privado ao longo dos próximos quatro anos. Esta colaboração estratégica envolverá apoio técnico e financeiro de instituições brasileiras renomadas, como o BNDES e Basa, além da Agência Francesa de Desenvolvimento.

Ainda, no que concerne à ambição climática, Brasil e França selaram um pacto para priorizar o combate às mudanças climáticas e fomentar o estabelecimento de metas climáticas mais ambiciosas na próxima COP30, que ocorrerá em novembro de 2025 em Belém.

O encontro bilateral também foi uma oportunidade de engajamento direto com comunidades indígenas, após uma visita à Ilha do Combu. Neste contexto, o presidente Macron homenageou o cacique Raoni Metuktire com a Ordem Nacional da Legião de Honra, a mais prestigiosa comenda francesa.

Expressando um compromisso firme, Lula destacou as medidas adotadas por seu governo em prol do objetivo de erradicar o desmatamento na Amazônia até 2030. Os esforços já estão mostrando resultados positivos, com uma redução significativa de 50% nos alertas de desmatamento em 2023 em comparação ao ano anterior, baseando-se nos dados do sistema Deter do Inpe.

Lula enfatizou a decisão soberana do Brasil em adotar o combate ao desmatamento como uma missão, assinalando também a continuidade na demarcação de Terras Indígenas e na criação de reservas florestais. Macron, por sua vez, reiterou a intenção de fortalecer a cooperação e a luta contra atividades ilegais que ameaçam a floresta, visando a sua preservação e o fomento à bioeconomia.

A comitiva brasileira contou com a presença de figuras ilustres, incluindo as ministras Marina Silva e Sonia Guajajara, o ministro Mauro Vieira, além da primeira-dama Janja Lula da Silva, a presidente da Funai, Joenia Wapichana, e o governador do Pará, Helder Barbalho, dentre outros.

Estas informações foram compartilhadas pelo Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, sublinhando a importância deste encontro histórico para as futuras gerações e a preservação do meio ambiente.

Fonte: https://folhadesorocaba.com.br/de-volta-sorocaba-reinaugura-unidade-do-sabe-tudo-conect-apos-anos-de-inatividade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *