[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

Governador Wilson Lima aprova propostas para aumentar créditos de carbono em bilhões

Foto: divulgação

Manaus (AM) – Em um movimento considerado histórico, Wilson Lima, governador do Amazonas, revelou na última quarta-feira (20) um avanço significativo para o estado. Foram apresentadas as primeiras propostas selecionadas em um edital promovido pelo Governo do Estado, focado em projetos que visam a geração de um impacto robusto na economia local – mais de R$ 3,3 bilhões em créditos de carbono previstos para serem desenvolvidos em duas Unidades de Conservação (UCs) amazonenses. Esse anúncio marca uma virada crucial, impulsionando de maneira efetiva o mercado de carbono na região, após duas décadas marcadas pela estagnação. Isso foi possível através da implementação de uma política pioneira, unindo crescimento econômico, benefícios sociais e conservação ambiental.

Graças a esforços consistentes desde 2019, na perspectiva do governador, foi possível alcançar esse momento notável. Wilson Lima enalteceu o trajeto percorrido para chegar até essa conquista, ressaltando a elaboração de uma base legal sólida e buscando referências internacionais, além do apoio de instituições reconhecidas. Ele enfatizou a importância da inclusão das comunidades locais em todo o processo.

Dentre as atividades previstas nos projetos estão a recuperação florestal, o fomento ao turismo comunitário, o impulso à bioeconomia e o apoio a cadeias produtivas locais, incluindo o manejo sustentável de recursos como o pirarucu e a extração de óleos, além da exploração florestal responsável. As primeiras UCs a serem beneficiadas serão as Reservas de Desenvolvimento Sustentável do Juma e do Rio Negro.

Com a aprovação desses projetos, empresas ganham o aval para desenvolver, em cooperação com as comunidades e estado, iniciativas que buscam a sustentabilidade, fortalecendo a proteção ambiental e trazendo benefícios diretos para as comunidades locais. Uma das metas é a geração de 28,5 toneladas em créditos de carbono nestas duas UCs.

Nessa dinâmica, foi estabelecido que metade dos recursos obtidos será reinvestida diretamente nas UCs, em ações que promovam as cadeias produtivas locais e fortaleçam as associações comunitárias. A outra metade dos recursos será destinada ao Fundo Estadual de Mudanças Climáticas (Femucs), com o intuito de aprimorar a gestão ambiental e assegurar a viabilidade financeira do programa “Guardiões da Floresta”, um dos maiores do mundo na área de pagamentos por serviços ambientais.

No evento de anúncio, marcaram presença autoridades como o vice-governador Tadeu de Souza, representantes legislativos e lideranças comunitárias das UCs beneficiadas.

Os detalhes das propostas selecionadas refletem uma visão de futuro para a RDS do Juma e do Rio Negro. A Future Carbon Holding S.A emergiu como a principal executora dos projetos nessas áreas. Quando se trata de projeções, espera-se que somente a proposta vencedora para a RDS do Juma possa gerar cerca de 27,4 milhões de tCO2e em créditos, trazendo uma receita estimada em R$ 3,2 bilhões e beneficiando diretamente 480 famílias de 44 comunidades.

Projetos de REDD+ (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal), específicos para UCs, contribuíram para colocar o Amazonas em posição de destaque global nesse setor, trazendo uma inovação sem precedentes. Nos últimos anos, a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) trabalhou na habilitação de Agentes Executores de Serviços Ambientais, com diversas propostas de projetos sendo avaliadas.

Além das RDS do Juma e do Rio Negro, outras 30 UCs estão no plano de benefícios do estado. Os próximos passos envolvem a implementação dos projetos vencedores, que buscarão não apenas gerar créditos de carbono mas também garantir que o desenvolvimento sustentável alcance as comunidades locais, fortalecendo assim a gestão ambiental e preservando o valioso patrimônio natural do Amazonas.

Fonte: https://folhadesorocaba.com.br/de-volta-sorocaba-reinaugura-unidade-do-sabe-tudo-conect-apos-anos-de-inatividade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *