[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

Estudante de 17 anos do 3º ano do ensino médio é encontrada morta em escola estadual na Zona Leste de São Paulo

Foto: Reprodução/Facebook

Estudante de 17 anos é morta a tiros dentro de escola em São Paulo

Na manhã desta segunda-feira (23), a estudante Giovanna Bezerra Silva, de 17 anos, foi tragicamente assassinada após ser atingida por um disparo na cabeça, dentro da Escola Estadual Sapopemba, localizada na Zona Leste de São Paulo. Além de Giovanna, outras três pessoas também foram feridas durante o ataque.

Giovanna, que morava próximo à escola, estava cursando o terceiro ano do ensino médio. Ela foi levada ao pronto-socorro do Hospital Sapopemba, porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

O incidente ocorreu por volta das 7h20, quando o atirador, outro aluno da instituição de apenas 15 anos, abriu fogo dentro da sala de aula. Duas estudantes, ambas de 15 anos e no primeiro ano do ensino médio, foram atingidas pelos tiros. Um quarto aluno, de 18 anos, também ficou ferido ao tentar escapar pela janela durante o ataque.

O adolescente responsável pelo ataque foi apreendido pelas autoridades junto com a arma utilizada no crime. Até o momento, a motivação para esse ato de violência ainda não foi divulgada pela polícia.

De acordo com informações do governador de São Paulo, Tarcísio Freitas (Republicanos), a arma utilizada pelo adolescente era um revólver calibre 38, pertencente ao seu pai e registrado em 1994.

No perfil de Giovanna nas redes sociais, ela costumava compartilhar sua paixão pelo vôlei, publicando fotos de suas práticas esportivas. Também é possível encontrar vídeos da jovem nos intervalos das aulas na Escola Sapopemba junto com seus amigos.

A última postagem feita por Giovanna foi no domingo (22), onde ela compartilhou uma imagem de um passeio realizado no Parque Água Branca, localizado na Zona Oeste de São Paulo.

As duas estudantes que foram feridas durante o tiroteio, mas sobreviveram, foram encaminhadas ao Hospital Estadual Sapopemba. Uma delas passou por uma cirurgia após ser atingida no tórax, enquanto a outra foi atingida na clavícula. Ambas receberam alta no início da tarde desta segunda-feira, segundo informações de uma amiga.

Em nota oficial, a gestão estadual lamentou profundamente o ocorrido e afirmou que a prioridade é prestar todo o suporte necessário às famílias das vítimas.

O governador Tarcísio de Freitas expressou sua consternação diante deste mais um caso de violência nas escolas estaduais de São Paulo. Ele ressaltou que o momento exige apoio aos estudantes, professores e familiares que foram afetados por esse triste episódio e prestou solidariedade às famílias envolvidas.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2023/10/23/estudante-morta-em-escola-estadual-na-zona-leste-de-sp-tinha-17-anos-e-estava-no-3o-ano-do-ensino-medio.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *