[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

Aeronáutica inicia investigação sobre acidente aéreo fatal que deixou 12 mortos no Acre

Avião caiu em Rio Branco na manhã deste domingo (29). — Foto: Divulgação

12 pessoas morreram em acidente aéreo em Rio Branco, no Acre, e órgão regional de investigação vai apurar as causas

No último domingo (29), um avião caiu em Rio Branco, no Acre, resultando na morte de 12 pessoas. O Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), localizado em Manaus, será responsável por investigar as razões por trás dessa trágica queda.

Segundo informações do Governo do Acre, entre as vítimas estavam dez passageiros, incluindo nove adultos e uma bebê, além dos dois tripulantes, piloto e copiloto. Infelizmente, todas essas pessoas não resistiram aos ferimentos e faleceram no local do acidente. Das 12 vítimas, quatro eram de Envira e seis de Eirunepé, cidades localizadas no Amazonas.

A Aeronáutica afirmou que a investigação será conduzida por profissionais qualificados e credenciados, que utilizarão técnicas específicas para coleta e confirmação de dados, preservação de indícios, verificação inicial dos danos causados à aeronave e levantamento de outras informações necessárias ao processo.

O Seripa VII também comentou sobre o tempo necessário para concluir as investigações, enfatizando que o objetivo é encerrá-las o mais breve possível. No entanto, isso dependerá da complexidade de cada ocorrência e da necessidade de identificar os fatores que possam ter contribuído para o acidente.

Além disso, o CENIPA possui como uma de suas principais missões investigar ocorrências aeronáuticas e buscar medidas preventivas para evitar futuros acidentes com características semelhantes.

O voo em questão era operado pela empresa ART Taxi Aéreo e tinha como destino a cidade de Envira, no Amazonas. A aeronave, do modelo Caravan, tinha capacidade para até 14 pessoas e caiu logo após a decolagem, por volta das 6h30 no horário local.

O advogado da empresa ART Taxi Aéreo, Thiago Abreu, afirmou que tanto o piloto quanto o copiloto possuíam experiência e treinamento adequados. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também confirmou que a aeronave estava em situação regular.

Infelizmente, todas as vítimas do acidente morreram carbonizadas. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal e todos os 12 corpos já foram resgatados.

Foi decretado luto oficial de três dias na cidade de Envira, no Amazonas, em função dessa tragédia. O prefeito Paulo Ruan assinou o decreto, suspendendo o expediente em todas as repartições públicas municipais nesta segunda-feira (30). Diante da gravidade do ocorrido, o governo do Estado do Acre manifestou solidariedade às famílias das vítimas e destacou que continuará com toda a estrutura de segurança e saúde no local para auxiliar no resgate dos corpos e evitar novos incidentes relacionados ao fogo que se espalhou rapidamente após o acidente.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/10/29/em-manaus-seripa-vai-investigar-queda-de-aviao-que-matou-12-pessoas-no-acre.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *