[email protected]

cropped-logo-1
Pesquisar

13 milhões de brasileiros deixam de passar fome em 2 anos.

Foto: divulgação

Um recente estudo conduzido pelo Instituto Fome Zero revelou uma drástica redução na quantidade de indivíduos enfrentando severa insegurança alimentar no Brasil, decaindo de 33 milhões no primeiro trimestre de 2022 para 20 milhões no quarto trimestre de 2023, representando um declínio notável de 13 milhões na população afligida pela fome no país. Este levantamento utilizou dados provenientes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua de 2022 e 2023 (Pnad Contínua), que, quando combinados à Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2017-2018, forneceram a base para a formulação de modelos matemáticos.

O estudo faz uma observação crucial: “A estimativa aqui abordada é preliminar e deve ser compreendida como um exame do panorama atual da insegurança alimentar e nutricional no Brasil, bem como de seus indicadores macroeconômicos,” destaca de forma enfática.

Um ponto chave discutido é a estabilidade dos indicadores que influenciam a insegurança alimentar e nutricional, sugerindo o início de um potencial recuo na prevalência desta condição. O ano de 2022 foi marcado por uma profunda crise de insegurança alimentar, com 65 milhões de pessoas enfrentando limitações nutricionais. Contudo, o estudo aponta que “Em 2023, alterações políticas e ajustes econômicos, abrangendo a revitalização do Novo Bolsa Família e a ampliação do Benefício de Prestação Continuada (BPC), contribuíram significativamente para a melhoria observada”.

Embora tais resultados sejam promissores, o estudo sublinha a urgente necessidade de ações integradas para mitigar a insegurança alimentar de forma eficaz. A precisão e a disponibilidade de dados são enfatizadas como vitais para direcionar adequadamente as políticas públicas e futuras intervenções.

“Mesmo diante dos progressos, o esforço para assegurar a alimentação de todos os brasileiros prossegue. A colaboração entre cientistas, responsáveis pela formulação de políticas e entidades da sociedade civil é crucial para superar os desafios remanescentes e construir um futuro mais equitativo e seguro para todos”, salienta o Instituto Fome Zero, defendendo uma abordagem colaborativa para o combate à insegurança alimentar.

Este estudo foi originalmente reportado pela Agência Brasil, adicionando uma camada de credibilidade e importância aos achados apresentados pelo Instituto Fome Zero.

Fonte: https://folhadesorocaba.com.br/de-volta-sorocaba-reinaugura-unidade-do-sabe-tudo-conect-apos-anos-de-inatividade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *